Avaliação de Treinamentos: qual o melhor momento para aplicá-la?

No segundo artigo da nossa série sobre Avaliações para Treinamentos Corporativos, vamos entender, de forma estratégica, quais os tipos de avaliações mais utilizados e qual o momento certo para avaliar sua equipe.

Em que momento do treinamento você deve avaliar o seu colaborador? Há um momento específico ou melhor para isso?

Conheça os tipos de avaliação e seus objetivos para responder essa pergunta.

Avaliação inicial ou diagnóstica

Tem como objetivo verificar o que o colaborador já sabe sobre a temática que será abordada. Dessa forma, não é baseada em respostas certas ou erradas mas procura compreender de onde esse aprendiz está partindo, o que ele já sabe, incentivá-lo a pensar no tema e em experiências já vivenciadas, trazendo conexões com o cotidiano para o conteúdo. É uma forma de convidá-lo a pensar sobre o conteúdo e criar expectativas para a inserção na aprendizagem. 

Pode ser usada, também, como critério para planejamento do curso. Assim, os dados obtidos serão norteadores da elaboração de uma proposta de treinamento. A partir dos dados, você pode saber que tipo de interesse os seus colaboradores têm sobre aquele assunto, o que eles já sabem, as concepções de senso comum ou equivocadas que eles têm e precisam ser trabalhadas. Essa avaliação poderá ser feita no formato de entrevistas, questionários, rodas de conversa e brainstormings

Avaliação formativa

Possui o objetivo de acompanhar o desenvolvimento do aprendiz ao longo do  curso. Você poderá elaborar uma avaliação ao finalizar um dos tópicos propostos dentro da temática maior.  É importante encontrar gaps ou dúvidas em cada um desses tópicos e permitir que o aprendiz seja avaliado durante todo o processo de aprendizagem e não apenas ao final dele. Essa avaliação pode indicar necessidade de retomar alguns pontos específicos do conteúdo e evitar que o aprendiz avance com dúvidas ou dificuldades que não puderam ser diagnosticadas. 

Pode ser feita no formato de questionários (com diferentes tipos de questões de múltipla escolha e dissertativas), autoavaliação, avaliação por rubrica, participação em fóruns e/ou blogs, desenvolvimento de projetos, resolução de problemas ou estudos de caso, desenvolvimento de portfólios. No caso de portfólios e projetos, por exemplo, eles podem ser avaliados ao longo do curso desde que os critérios de avaliação sejam claros e acordados com os colaboradores de acordo com a etapa que estão cursando.

Avaliação final

Tem como objetivo avaliar o aprendizado no final do curso. O que o aluno aprendeu do conteúdo proposto? Quais as dificuldades ou dúvidas? É importante comparar os resultados obtidos aqui com o das outras avaliações e identificar avanços ou dificuldades que ainda permanecem. A avaliação final é um ponto fundamental para rever, também, como o conteúdo foi abordado pelo curso. É um ótimo momento de feedback não só para os aprendizes mas, também, para verificar se algum conteúdo poderia ser abordado de outra forma, mais aprofundado, de maneira menos complexa ou usando outra linguagem ou recursos. 

Esse feedback final também é muito importante para direcionar o seu colaborador, para indicar novos caminhos, possibilidades, para que ele seja orientado e siga com o seu processo de aprendizagem. 

Essa avaliação analisa, principalmente, os resultados dos treinamentos. O principal objetivo é verificar a contribuição do programa de acordo com os objetivos propostos inicialmente.

Lembre-se de que a avaliação não tem como objetivo culpabilizar o aprendiz e, sim, fornecer a ele novas oportunidades e diferentes caminhos para aprender com o erro. Esses três tipos de avaliação poderão ser constituídos por diferentes formatos de avaliação. Por exemplo, você pode aplicar uma prova tanto “no meio” de treinamento como no final dele. Você poderá propor uma autoavaliação tanto no início do treinamento (como um diagnóstico inicial) como no final dele. A avaliação por rubrica é outro formato muito interessante para captar e dar feedbacks aos aprendizes em diferentes momentos do treinamento.

Ainda está com dúvida se deve ou não avaliar seus colaboradores? Descubra por que fazer avaliações de treinamentos na sua organização!

Estamos à disposição para encontrar o melhor formato de avaliação para os treinamentos da sua organização e potencializar a aprendizagem dos colaboradores!

Veja também

5 maneiras de amenizar o Turnover dentro da sua empresa

Uma alta taxa de Turnover, ou rotatividade de pessoal, pode afetar a lucratividade, produção e o ambiente organizacional dentro de uma empresa.

5 mitos ou verdades sobre a educação a distância

No dia Nacional da Educação a Distância, separamos alguns mitos e verdades sobre o tema.