6 fatores que não podem faltar em seus treinamentos

A empresa está crescendo! Novos colaboradores estão chegando e é hora de treiná-los para manter a qualidade dos serviços, do atendimento e dos processos do negócio. Veja alguns pontos essenciais para considerar na construção de cursos eficientes e que entregam resultados:

 

1 – Cultura empresarial

Além dos aspectos técnicos de trabalho, não se esqueça de também relacionar a cultura organizacional de sua empresa com os assuntos dos treinamentos. Isso mostrará aos novos colaboradores (e reforçará aos que têm mais tempo de casa) como é o estilo de pensamento que constrói o negócio. Assim, você estará formando profissionais conscientes e que se identificam com a empresa, aumentando as chances de comprometimento e eficiência no trabalho.

 

2 – Atividades práticas

Garanta que o seu treinamento também incentive o aluno a colocar a mão na massa. A melhor maneira de aprender é por meio da prática e da proposição de desafios que apliquem o que é compartilhado nos treinamentos. Portanto, mesmo um curso rico em conteúdo deve contar com esse tipo de recurso em sua trilha de aprendizagem. Lembre-se de manter os colaboradores motivados com reforços positivos e até mesmo recompensas após atividades bem-sucedidas. Ideias que entram no campo da “gamification” são bem-vindas, estimulando o colaborador a buscar novos níveis ou status ao longo do processo.

 

3 – Métricas

Testes e atividades, sejam teóricas ou práticas, são boas maneiras de conseguir indicadores que vão mostrar onde estão as principais necessidades de melhorias da trilha de aprendizagem, revelar quais colaboradores possuem mais habilidade ou dificuldade em certas áreas, entre outras informações que serão interessantes para seu negócio e importantes para o futuro dos profissionais treinados.

Para trabalhar com esses números e métricas, você pode contar com um LMS, que é um software especializado em Gestão da Aprendizagem e que pode te ajudar até mesmo a apresentar os conteúdos, atividades e realizar os testes. Saiba mais sobre os recursos de um LMS clicando aqui.

 

4 – Exemplos

A teoria é importante, mas é muito mais fácil de ser compreendida e internalizada quando são apresentados exemplos que fazem parte do dia a dia dos colaboradores. Então, lembre-se de rechear seu treinamento com casos que ilustrem o conteúdo apresentado, potencializando o aproveitamento do curso/treinamento. Quanto mais concretos e próximos da realidade do profissional, maior a conexão gerada e maiores as chances de uma aprendizagem efetiva.

 

5 – Comunicação

A boa comunicação é uma das principais chaves para que o conteúdo apresentado seja compreendido por quem está acessando o curso, independente do formato utilizado: textos, vídeos, encontros presenciais, entre outros. A transmissão da mensagem de forma clara, objetiva e em uma linguagem adequada ao público-alvo deve ser um cuidado a ser tomado durante a criação de seus conteúdos. Para te ajudar nesse processo, nossa dica é: coloque-se no lugar de quem terá acesso ao curso e questione-se sobre a coerência, sobre os contextos utilizados, a relação entre teoria x prática x perfil de trabalho e muito mais, tendo sempre em vista o assunto principal do treinamento e as características de seus colaboradores.

 

6 – Feedback dos Treinamentos

É muito importante que você não se acomode e continue sempre melhorando o conteúdo e os processos do seu treinamento. Para saber quais pontos requerem mais atenção ou não estão satisfatórios, você pode perguntar aos colaboradores, no final do curso, quais foram suas impressões, elogios e críticas. Um formulário de feedback com perguntas e respostas, como uma pesquisa de satisfação, por exemplo, pode ser disponibilizado para que eles se expressem e ajudem a melhorar cada vez mais o curso e os conteúdos. Para facilitar a tabulação e a gestão dessas informações, reforçamos a sugestão de que um LMS pode ser uma excelente solução, pois possui vários formatos de avaliação e relatórios que simplificam muito a parte operacional desse processo.

Precisa administrar melhor os recursos destinados a treinamentos? Clique aqui para ler também nosso artigo “Como Desafogar o Orçamento para Treinamentos”.

Certificando-se de que todos esses pontos estão sendo considerados na construção de seu treinamento, as possibilidades de que ele seja um sucesso ficam muito maiores.

Existem outros fatores que você leva em conta ao montar seus cursos? Ficou alguma dúvida dentre os pontos apresentados?

Veja também

5 maneiras de amenizar o Turnover dentro da sua empresa

Uma alta taxa de Turnover, ou rotatividade de pessoal, pode afetar a lucratividade, produção e o ambiente organizacional dentro de uma empresa.

5 mitos ou verdades sobre a educação a distância

No dia Nacional da Educação a Distância, separamos alguns mitos e verdades sobre o tema.