Retorno ao escritório: como transferir habilidades de gerenciamento remoto para um ambiente de trabalho híbrido

Após meses trabalhando remotamente, o retorno ao trabalho presencial se aproxima rapidamente. Mas, você sabe como criar um ambiente de trabalho híbrido combinando as habilidades remotas e presenciais?

“Essa é uma tradução interpretativa do artigo: The return to the office: How to transfer remote management skills to a hybrid work environment, publicado pela Forbes

Escrito por: Kristina Johnson, membra do conselho de Recursos Humanos da Forbes

Desde o início deste ano, a vida profissional de mais de 16 milhões de colaboradores mudou drasticamente para o estilo de trabalho remoto por causa do coronavírus. As organizações e seus colaboradores foram transferidos para um ambiente de trabalho completamente novo, e os gerentes foram encarregados de manter todos no caminho certo: engajados e motivados, mas sem nenhuma estratégia oficial. Eles tiveram que se adaptar rápido e implementar novas ferramentas de comunicação, que permitisse administrar os colaboradores através do Zoom e manter todos produtivos de casa.

Agora, enquanto os estados iniciam o processo de reabertura, muitas organizações estão criando seus próprios planos de retomada. Elas estão projetando novos modelos de escritório, reimaginando privilégios de trabalho e benefícios para colaboradores e, em alguns casos, mudando completamente as linhas de produção. Estão determinando quem pode voltar e em quais horários e se preparando para uma mão-de-obra híbrida de colaboradores remotos e locais. Quando “voltarmos ao normal”, a vida no escritório irá parecer bastante estranha, introduzindo o mais novo capítulo na vida profissional.

A boa notícia: os gerentes estarão bem capacitados para lidar com essa mudança. As habilidades que eles aprenderam durante a transição para o trabalho remoto, como por exemplo, manter os colaboradores conectados e se comunicar de maneira eficiente enquanto todos estão trabalhando de casa, são completamente transferíveis para um ambiente de trabalho híbrido.

Conectando-se com os colaboradores e mantendo a confiança

A combinação de casa e escritório foi uma transição rápida para todos nós, pois nos adaptamos a um ambiente de trabalho totalmente remoto. Para manter os colaboradores motivados e preservar um sentimento de união enquanto estão separados, os gerentes incentivaram a conexão em um nível mais emocional. Comecei uma corrente de textos com meus colegas para me manter atualizada sobre a comunicação pessoal; compartilhamos fotos de nossas famílias e discutimos planos para os fins de semana. Eu também vi gerentes organizarem happy hours pelo Zoom, ensinando novas receitas de coquetel para que as pessoas pudessem relaxar, enquanto acompanhavam de casa. Os prêmios também são muito eficazes, reconhecendo cada pessoa pelos valores da empresa que incorporam. Esses pontos de contato pessoais reforçam a cultura empresarial.

A confiança também é uma peça-chave para trabalhar remotamente.  Os gerentes precisam ter fé que suas equipes estão trabalhando e dando o melhor de si no trabalho, mesmo que não possam vê-los. Verificar incansavelmente e colocar prazos rígidos não irá tornar colaboradores mais produtivos, mas prejudicará seu engajamento. Se você possui uma cultura construída na base da confiança, você não precisa adicionar novos processos para medir a produtividade.

Conforme eventualmente voltamos para o escritório, não importa como isso pareça para sua organização, os colaboradores vão estar em horários diferentes: entrando e saindo em horários diferentes, trabalhando por todo o país e ajudando a cuidar de suas famílias. Entender suas necessidades emocionais e confiar que eles vão produzir um ótimo trabalho será fundamental para manter a equipe unida neste ambiente de trabalho híbrido.

Lidando com conversas difíceis e se comunicando com novos colaboradores

A melhor prática é realizar as conversas pessoalmente em relação a salário, desempenho e mudanças no escritório, mas durante o momento atual, os gerentes não têm escolha a não ser fazer isso remotamente. Mais importante do que nunca é a inteligência emocional nessas situações. Os gerentes precisam abordar cada situação de maneira adequada e transmitir a mensagem de maneira humanizada (o que geralmente significa por videoconferência, ao em vez de por e-mail ou telefonema).

Conversas positivas também podem ser difíceis, assim como integrar virtualmente novos colaboradores. Sem uma sede de escritório físico, os gerentes precisam trabalhar mais para fazer o trabalho e a cultura empresarial parecerem acolhedores. É recomendável que os colaboradores finalizem a maior parte do pré-trabalho com antecedência, incluindo o preenchimento de formulários on-line e a leitura de manuais. Para que o tempo que passarem juntos seja focado na cultura e liderança da empresa.

Haverá novas situações de conversas difíceis quando voltarmos ao escritório. Uma inteligência emocional e sensibilidade mais elevadas serão úteis ao explicar novas regras do escritório, como verificações de temperatura ou folhas de registro. E garantir que os novos colaboradores se sintam parte do escritório enquanto seus colegas de equipe estão separados pelo distanciamento social, com máscaras cobrindo seus rostos, irá exigir um planejamento inicial e novas estratégias de inclusão. É um desafio, mas os gerentes estão prontos para encarar.

Trazendo a tecnologia remota de volta ao local de trabalho

A tecnologia permitiu que muitas empresas continuassem suas atividades remotamente. Toda mão-de-obra depende de ferramentas de comunicação como o Slack, Google Hangouts ou Skype para se manter produtiva. Os gerentes aprenderam como avaliar o desempenho dos colaboradores e aumentar a disposição através de ferramentas de colaboração. Na minha empresa, até organizamos uma conferência inteira para milhares de pessoas de forma totalmente virtual, através do Zoom. Pode ter sido desconfortável implementar novas ferramentas, mas agora empresas inteiras dependem delas e não serão descartadas quando voltarmos ao escritório.

Os gerentes devem usar esse tempo para examinar suas opções tecnológicas e se certificar que possuem as ferramentas de colaboração corretas antes de voltarmos. Ferramentas que funcionam dentro e fora do escritório irão criar uma equipe muito mais conectada de colaboradores híbridos. 

Abraçando o “Novo Normal”

Tem acontecido diversas discussões  sobre o nosso “novo normal”, como ajustamos nossas vidas enquanto esperamos que as coisas comecem a se parecer com o mundo pré-coronavírus. Mas nosso retorno ao escritório não vai ser necessariamente um alívio. Provavelmente, será acompanhado por aumento do estresse devido a adaptação ao “novo normal”.

Mas estou ansiosa para a próxima etapa, porque possuímos a vantagem. Se levarmos as habilidades que aprendemos durante este ano com a gente para o próximo capítulo, estaremos mais preparados do que imaginamos.

Fonte:

Forbes: The return to the office: How to transfer remote management skills to a hybrid work environment 

Escrito por: Kristina Johnson, membra do conselho de Recursos Humanos da Forbes

Veja também

5 maneiras de amenizar o Turnover dentro da sua empresa

Uma alta taxa de Turnover, ou rotatividade de pessoal, pode afetar a lucratividade, produção e o ambiente organizacional dentro de uma empresa.

7 características da liderança 4.0: o que líderes de sucesso fazem diferente

Recentemente, tenho recebido perguntas se eu poderia diferenciar claramente a liderança tradicional e a 4.0 (o que alguns estão chamando de “líderes digitais”), então estou fornecendo alguns insights e observações sobre o contexto do que é percebido como um novo fenômeno.

7 maneiras dos Líderes apoiarem colaboradores que são pais durante a pandemia do Coronavírus

Líderes, vocês sabem como apoiar seus colaboradores que precisam ajudar os filhos na aprendizagem, cuidar da casa e se manterem produtivos durante a pandemia?